Blog

RENATA CORDEIRO



Spotlight – Fins justificam os meios?

Vi o filme “Spotlight” e além da óbvia revolta contra quem faz mal a crianças, ainda mais usando a batina e a palavra de Deus, o que me marcou foi como pessoas boas podem encobrir crimes por acreditar que é melhor preservar uma ideia de bem do que dar munição à quem não tem o mesmo amor por aquela filosofia.
O filme mostra que mesmo aqueles que não se locupletaram com os acordos entre Igreja e molestados, muitas vezes preferiam que os clérigos não fossem expostos pra não manchar uma religião em que acreditavam e com isso a mancharam ainda mais. O trabalho da equipe de jornalistas que na vida real publicou esse escândalo nos Estados Unidos e que mostrou – conforme vemos nos créditos – que esse é um mal no mundo todo foi brilhante e corajosa e mudou a Igreja. Pra melhor.
Vi, através de livros e relatos históricos, que foi mais ou menos isso que aconteceu entre Trotsky e Stalin. Depois da revolução bolchevique a Rússia se tornou uma ilha comunista num mundo capitalista e hostil. Por isso, mesmo vendo os desmandos de Stalin, o grande comandante e pensador ucraniano ficou com pudor de expor os erros do então homem-forte da futura União Soviética para não frustrar os revolucionários. Já eram tantos a criticar o novo regime que Trotsky preferiu se calar, mesmo vendo que o homem que traiu Lenin começava a traí-lo também.
Hoje vejo o PT assim. Aqueles que acreditam que a política de tirar a população da miséria, dar mais dignidade ao cidadão e melhorar a distribuição de renda seja o caminho pra um país melhor e viram no PT e no Lula a representação desse sonho e agora preferem não ver os erros, encobri-los até, pra não dar força aos reacionários.
Os erros e a falta de crítica destroem a Igreja, o comunismo e o PT e escondê-los não muda o curso da história.
Encarar e fazer críticas não me torna reacionária por que minha intenção ainda é que nosso país tenha melhor distribuição de renda, melhor educação e saúde pra toda a população. Só não creio que um partido que aceitou se corromper, escondeu crimes e não afastou criminosos possa comandar essa mudança.
Veja “Spotlight” e se emocione com a guerra travada pelos jornalistas de Boston contra a Igreja e contra eles mesmos e suas crenças pessoais e faça um paralelo com nossa situação atual. O filme vale a pena e ser honesto com os fatos também.

Compartilhe:Email to someoneShare on FacebookPin on PinterestGoogle+Tweet about this on Twitter

Posts Relacionados